quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Dezembro







































“Arrasa na meta”
Agenda solidária 2016 da A.P.E.C.I. Associação para a Educação de Crianças Inadaptadas, em Torres Vedras.
Ilustração Tânia Clímaco 
Fotografia Marisa Martins
Design Neusa Reis


terça-feira, 22 de novembro de 2016

Ópera HANSEL & GRETEL

3 (sábado) e 4 (domingo) de dezembro às 17h no Teatro-Cine de Torres Vedras.
Maiores de 3 anos
Preço 5 €

Versão portuguesa de Alexandre Delgado
Direção musical Nuno Côrte-Real
Encenação Mario João Alves
H. Humperdinck (1854-1921)
Hansel & Gretel - Ópera em três atos

Orquestra do Norte
Solistas a anunciar
Coro Infantil das Escolas do Concelho de Torres
Integrado em TEMPORADA DARCOS 2016 

design cartaz André Terêncio






segunda-feira, 21 de novembro de 2016

WORKSHOP de Engenharia do Papel Postais POP UP







































Sinopse Construção de estruturas em papel para principiantes (técnica Pop-Up). 
No workshop ENGENHARIA DO PAPEL POSTAIS POP UP os participantes serão chamados a engendrar num postal uma ilustração que viva numa construção tridimensional. Uma sugestão criativa para criar postais personalizados de Boas Festas! 

Orientação do workshop Tânia Clímaco, designer de comunicação 

Participantes com mais de 16 anos 

Local Associação ESTUFA – Plataforma Cultural - Largo Dr. Justino Freire, nº 7 e 8 (Largo da Igreja de Santiago, ao lado da Biblioteca Municipal) 

Informações e Inscrição servico.educativo@estufa.pt | desenhoepintura.estufa@gmail.com  ou 936 408 775 

Certificação emissão de certificado de participação

sábado, 19 de novembro de 2016

Je suis comme je suis

Je suis comme je suis
Je suis faite comme ça
Quand j'ai envie de rire
Oui je ris aux éclats
J'aime celui qui m'aime
Est-ce ma faute à moi
Si ce n'est pas le même
Que j'aime chaque fois
Je suis comme je suis
Je suis faite comme ça
Que voulez-vous de plus
Que voulez-vous de moi

Je suis faite pour plaire
Et n'y puis rien changer
Mes talons sont trop hauts
Ma taille trop cambrée
Mes seins beaucoup trop durs
Et mes yeux trop cernés
Et puis après
Qu'est-ce que ça peut vous faire
Je suis comme je suis
Je plais à qui je plais
Qu'est-ce que ça peut vous faire
Ce qui m'est arrivé
Oui j'ai aimé quelqu'un
Oui quelqu'un m'a aimée
Comme les enfants qui s'aiment
Simplement savent aimer
Aimer aimer...
Pourquoi me questionner
Je suis là pour vous plaire

poema de Jacques Prévert

https://vimeo.com/92388307 Court-métrage issu de la collection "En sortant de l'école", adaptation du poème de Prévert "Je suis comme je suis” 

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Eu pertenço, eu sou FAROL - partilha na revista LUX WOMAN

Há um mês uma jornalista, da revista LUX WOMAN, perguntou-me se estaria interessada em partilhar a minha experiência como mãe de uma aluna de uma escola “alternativa”. Eu espero que em breve deixe de ser “alternativa”, (alternativa em comparação à abordagem/forma de estar na escola, em larga maioria neste pais), e passe a ser normativa! Eu pertenço a uma comunidade de aprendizagem de nome FAROL, e, é uma escola pública. Sim, é na escola pública e surgiu porque quando à vontade não existem desculpas que consigam sobreviver. 

A reportagem saiu este mês na revista LUX WOMAN de novembro, na página 98 intitulada repensar a escola, muito bem conduzida e reportada pela jornalista Leonor Antolin Teixeira

Obrigada Leonor pela entrevista pela forma como a conduziste por teres abordado o tema repensar a escola, um tema tão pertinente, urgente e importante! Obrigada também por abordares o tema de uma forma positiva entrevistando pessoas e projectos reais concretos em Portugal que fazem deste repensar a escola como algo possível e não utópico.  

A minha partilha nesta reportagem não tem como objectivo a promoção do FAROL - Comunidade de Aprendizagem. O FAROL já existe e existe uma grande comunidade a trabalhar na sua existência e organicidade. No entanto, o FAROL não chega para dar resposta a todas as solicitações de pais e crianças que queres uma abordagem diferente na escola publica, existe uma lista de espera, por isso, é urgente a existência de mais FARÓIS, a sensibilização para a urgência e importância de repensar a escola.





FAROL - Comunidade de Aprendizagem em Torres Vedras | Agrupamento Padre Vítor Melícias

www.luxwoman.pt 

Eu espero que o “alternativo” se torne normal

Eu espero que o FAROL - Comunidade de Aprendizagem em breve deixe de ser “alternativa”, (alternativa em comparação à abordagem/forma de estar na escola, em larga maioria neste pais), e passe a ser normativa!

Sim, normativa! Que todas as escolas ou pelo menos a maioria considere NORMAL:

… os pais entrarem na escola e não ficarem à porta.
… os pais participarem na vida da escola, na vida escolar dos filhos.
… que os pais compreendam que as soluções para os problemas da escola também são da responsabilidade deles. Trabalhar em equipa é mais prazeroso e interessante.
… os alunos deixarem de, apenas, receber informação/matéria e passarem também a experimentar, discutir.
… que os alunos sejam avaliados como um todo para que também eles sintam a importância desse “todo”.
… que os alunos gostem da escola, de aprender e que aprendam com prazer.    
… que os alunos são seres únicos, logo, não são todos iguais! Na forma e tempo de aprenderem ou na forma de comportarem-se.

… 

Espero que a abordagem considerada NORMAL na escola de hoje seja a escola alternativa de amanhã. 











FAROL - Comunidade de Aprendizagem em Torres Vedras | Agrupamento Padre Vítor Melícias

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Celebração do São Martinho – Caminhada da Lanterna no Farol

Reunião familiar Faroleira à volta da fogueira para celebrar o São Martinho – Caminhada da Lanterna, não faltaram as lanternas construídas por todos os faroleiros em família, a fogueira, as castanhas, o chá, as broas, a caminhada, a partilha, os afetos e o bom convívio.  

Fotografia da Professora Nancy
Lanterna da esquerda ilustrada por mim, lanterna da direita ilustrada
pela Ema e construídas por nós.

Faz e sabe bem viver neste FAROL

O São Martinho é uma celebração muito portuguesa conhecida por muitos, mas a caminhada da lanterna é menos conhecida e celebrada em outras culturas, por isso, vou partilhar a simbologia desta festa. A caminhada da lanterna afirma simbolicamente qua a luz pode continuar a brilhar, mesmo quando a luz e o calor do sol estão a diminuir, é uma festa que prepara para a chegada do inverno. O clima fica mais frio, a noite chega mais cedo, tudo favorece uma atitude de recolhimento e interiorização, de uma busca para dentro de nós mesmos, da luz que vive no nosso interior.

A luz e o calor passam a vir das nossas casas e da comunhão de amigos e familiares. A festa das lanternas comemora-se com um passeio pela natureza com as famílias, uma festa em que nos recolhemos na nossa Luz interior. 

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Festas da Cidade

E as Festas da Cidade comemora-se como? Com a famelga, é claro!
A comer o pastel de feijão e a comemorar a vida e o amor com a bela da ginja. 


terça-feira, 1 de novembro de 2016

Novembro







































“Acolhe vários mundos.”
Agenda solidária 2016 da A.P.E.C.I. Associação para a Educação de Crianças Inadaptadas, em Torres Vedras.
Ilustração Tânia Clímaco 
Fotografia Marisa Martins
Design Neusa Reis


segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Jantar de bruxas

Gang do Salto alto em 
noite de bruxas e bruxedos. 
Ai! Que medo.







sábado, 29 de outubro de 2016

Museu das Recordações

Hoje, o Atelier de Desenho e Pintura, foi até à Fábrica das Histórias visitar uma exposição muito especial “Museu das Recordações”. Fomos fazer desenho à vista mas relembrei aos meus alunos que desenhar é muito mais que uma questão de técnica é também transmissão de sentimentos. Por isso nada melhor que visitar uma exposição de fotografia que capta momentos de partilha, histórias, emoções tão bem retratado pela fotografa Sófia Máximo.

“O poder de um objeto vive das memórias que este consegue despertar.
Nesta exposição de fotografia, cerca de duas centenas de seniores, membros do Clube Sénior de Torres Vedras, revisitam memórias e contam histórias, usando a linguagem poética das coisas com as quais um dia criaram laços, o que lhes permite, nesta espécie de museu pessoal, reconstruírem o passado com uma saudável e pacífica nostalgia.”


























Exposição patente até 12 de novembro de 2016 na Fábrica das Histórias - Casa Jaime Umbelino, em Torres Vedras.

sábado, 1 de outubro de 2016

Outubro







































“Enfrenta os medos de frente ”
Agenda solidária 2016 da A.P.E.C.I. Associação para a Educação de Crianças Inadaptadas, em Torres Vedras.
Ilustração Tânia Clímaco 
Fotografia Marisa Martins
Design Neusa Reis


domingo, 25 de setembro de 2016

Bons engarrafamentos

















Trânsito condicionado por um engarrafamento de ovelhas, em que uma delas transporta uma garça carrapateira às cavalitas. Coisas boas de viver no campo, que acontecem frequentemente mas eu não me canso de admirar e adorar. Sabe tão bem viver aqui!

CINDY


















No domingo passado fomos ao TEATRO DENTRO DO TEATRO! 
Marcelo Lafontana contou-nos através de um teatro de papel a história de CINDY, uma história que representa uma alegoria em torno da sociedade de consumo, da superfluidade das relações humanas, da posição da mulher, do desespero pelo reconhecimento público, e a consequente fama instantânea embora efémera. A ironia e o bom humor do ator e narrador de estórias não se ficou apenas pela história de Cindy. 
E sim, Marcelo, brincar de verdade dá muito mais trabalho ;) Mas é tão “mais” bom.
Muito obrigada Marcelo Lafontana e Fátima Pereira por aquele delicioso pedacinho de tarde, no Teatro-Cine de Torres Vedras.

p.s. A Ema já guardou as 1000 coroas principescas no seu mealheiro sem fundo mas antes disso aquelas duas notas já serviram para muitas brincadeiras e risota… ninguém se deixou enganar!

Ficha Artística: 
Companhia de teatro Lafontana – Formas Animadas de Vila do Conde
Encenação/interpretação: Marcelo Lafontana
Apoio Dramatúrgico: José Coutinhas
Música Original: Eduardo Patriarca
Ilustrações: Bárbara Carmo e Carlos Arteiro
Cenografia e Figurino: Sílvia Fagundes
Multimédia: Luís Grifu
Direção Técnica: Pedro Cardoso
Fotografia: J.Pedro Martins
Design Gráfico: Susana Rodrigues

sábado, 24 de setembro de 2016

O Baile dos Candeeiros





















Sábado passado Torres Vedras recebeu um baile muito especial “ O Baile dos Candeeiros”.
Uma performance da companhia RADAR 360º Associação Cultural. Um espectáculo de rua que cruza música, dança clássica, contemporânea e teatro físico. Esta intervenção artística, parte de um conceito de instalação plástica, associado a uma composição coreográfica de movimento dos corpos no espaço, e da luz como cenário visual vivo. Candeeiros humanos, autónomos, espalhados por pontos estratégicos, transformam os espaços que habitam, e deslocam-se através deles com movimentos específicos: acendem, apagam, respiram, interagem...
UM BAILE sem dúvida muito, MUITO ILUMINADO!

Ficha Artística:
Género: Dança, Performance e Instalação
Público-Alvo: Público geral
Duração: 45m (aprox)
Direção Artística: António Oliveira
Interpretação: António Oliveira, Filipe Caco, Filipe Moreira, Flávio Rodrigues, Mariana Amorim e Julieta Rodrigues
Sonoplastia: Fernando Rodrigues
Adereços e Cenografia: António Oliveira, Emanuel Santos  e Pedro Estevam
Investigação da Luz: Rui Ferreira e Luis Miranda
Figurinos: Julieta Rodrigues
Direção Técnica: Emanuel Santos
Fotografia: Diogo Azevedo, Gilberto Figueiredo , Joaquim Baptista, Júlio Moreira, Luis Filipe Gonçalves Rodrigues e Rui Miguel Pedrosa
Produção: RADAR 360º
Apoios à Criação: Fábrica da rua da Alegria e Esmae

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Lua, a queixinhas







































LUA a fazer queixinhas ao Hugo assim que ele chega a casa.

“Eu estou muito cansada. Tu NÃO imaginas aquilo que eu faço o dia todo. Arranquei a roupa toda do estendal, já fui ao cesto da roupa suja roubar as meias (aquelas que estavam a empestar a casa), já fiz o redesign dos móveis cá de casa (os pés da cadeira foram os mais difíceis de roer). E tu consegues imaginar que a Tânia não me agradeceu e ainda fez uma cara de mete medo, nem me deu um ossinho biscoito, daqueles que eu adoro! Enfim, vai uma cadela entende-la!!!!!!?????!!! Faz-lhe uma cara de poucos amigos e diz-lhe que me ADORAS Hugo, diz-lhe!”

sábado, 17 de setembro de 2016

Folha de sala para o espetáculo “Linha”



















LAB6 | Espetáculo final do Laboratório de Dança (Estreia)

Projeto Comunitário / Dança
Espaço de experimentação e de criação artística, o Laboratório de Dança é produzido anualmente pela Associação ESTUFA - Plataforma Cultural em estreita parceria com o Teatro-Cine de Torres Vedras com o objetivo de promover e divulgar a dança contemporânea.
Este ano marca-se encontro com a coreógrafa Marina Nabais. Depois de desenvolvidas várias iniciativas com a comunidade que culminaram em duas semanas e meia de residência artística intensiva durante o mês de agosto, marcamos encontro hoje para a estreia absoluta deste espetáculo no Teatro-Cine de Torres Vedras, às 21h30.

FICHA ARTÍSTICA
direcção coreográfica Marina Nabais
intérpretes e co-criação Carolina Rogado, Catarina Chora, Filomena Calado, Francisco Chora, Isabel Chaves, Joana Martins, Joana Traquedo, Margarida Chora, Maria Ventura, Mariana Vasconcelos, Rosário Tavares, Sofia Agostinho, Sofia Gomes, Tatiana Santos e Tomé Ferreiradesenho de luz Luís Ferreira e Marina Nabais
música original Gonçalo Alegria
cenografia e figurinos Bárbara Pereira e Marina Nabais em colaboração com os intérpretes

FICHA TÉCNICA
direcção artística LAB6 Magda Matias
fotografia Jorge Nogueira
produção Sara Hipólito, Magda Matias e Mariana Névoa
teaser e registo de vídeo Rui Ventura | Modular Studio
design de comunicação Rascunho Design


design de folha de sala Tânia Clímaco

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

workshop de Pop-Up

Ontem os mini engenheiros do papel estiveram UP, UP no workshop “Engenharia do papel | Pop –Up”, orientado por mim, nas Férias na ESTUFA | Associação ESTUFA-Plataforma Cultural. 
Segue o registo fotográfico dos momentos de concentração, construção e muita DIVERSÃO!







quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Setembro







































“Procura os ingredientes certos.”
Agenda solidária 2016 da A.P.E.C.I. Associação para a Educação de Crianças Inadaptadas, em Torres Vedras.
Ilustração Tânia Clímaco 
Fotografia Marisa Martins
Design Neusa Reis


segunda-feira, 29 de agosto de 2016

De volta…


















Acabou-se a RONHA... ou como se diz por aqui ACABOU-SE A RONHITE AGUDA. Até estou a ver estrelas!

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Atelier de Desenho e Pintura | Ano lectivo 2016/2017







































O Atelier de Desenho e Pintura do ano letivo 2016|2017 começa dia 3 de Setembro para os alunos dos 6 aos 12 anos e no dia 1 de outubro iniciamos o Atelier de Desenho e Pintura para adultos.
As inscrições já estão abertas. 
Informações e inscrições:
servico.educativo@estufa.pt ou tlm 936408775


segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Agosto



"O que há aqui de diferente? Tu!"
Agenda solidária 2016 da A.P.E.C.I. Associação para a Educação de Crianças Inadaptadas, em Torres Vedras.
Ilustração Tânia Clímaco 
Fotografia Marisa Martins
Design Neusa Reis